Viagens pela minha Terra: As Visitas de Estudo no Contexto da História Local e Regional

  • Valério Nuno da Silva Santos

Resumo

Enquanto atividades de carácter prático, mas promotoras de uma consolidação de conhecimentos mais teóricos, as visitas de estudo, quer reais, mais comuns e realizadas com maior frequência; quer virtuais, repletas de potencialidades, mas, ainda assim, pouco dinamizadas, requerem um conjunto de etapas fundamentais de planificação, conceção, dinamização e avaliação, de forma a conduzirem os alunos para momentos de descoberta, observação, exploração, interpretação e, consequentemente, de aquisição de conhecimentos e de competências, adequadas às suas características e à legislação mais recente. Ambas possibilitam a descoberta e exploração do contexto histórico e patrimonial universal e nacional, mas também local e regional, conduzindo os alunos ao aprofundamento dos seus conhecimentos sobre o contexto que os rodeia, ao desenvolvimento de competências e ao enraizamento das suas origens. Para além disso, tanto umas, como outras dependem do professor para planeamento, preparação, desenvolvimento e avaliação, assim como os alunos esperam que, para além de professor, este se torne um verdadeiro entusiasta das visitas, um guia. Para a dinamização de atividades de carácter virtual, como as visitas de estudo virtuais, é necessário recorrer a um conjunto de métodos, equipamentos tecnológicos e plataformas virtuais, contudo é importante perceber quais os equipamentos que se adequam às características das plataformas e quais os métodos a ter em conta em cada situação para que as visitas, ainda que planeadas e testadas, decorram de forma correta e eficaz. Umas não se sobrepõem às outras, antes possibilitaram, no conjunto, o desenvolvimento de Viagens pela minha terra

Publicado
2022-02-16