Análise do Panorama da Poluição Atmosférica no Município de São Paulo e os Impactos na Saúde Cardiorrespiratória

  • Publicação Cruzeiro do Sul Virtual

Resumo

A poluição do ar pode provocar diversas doenças, como respiratórias
e cardiovasculares, levando ao aumento da morbimortalidade.
Este estudo avaliou, no período entre os anos de 2003 a 2013, para o
município de São Paulo, os impactos causados à saúde cardiorrespiratória
da população em decorrência da poluição atmosférica.
Foram realizadas análises descritivas e estatísticas, como a correlação
de Pearson e o modelo linear generalizado com distribuição de
Poisson, para verificar as associações entre poluentes (Ozônio - O3 e
Material Particulado com diâmetro até 10μm - PM10) e a mortalidade
por doenças cardiorrespiratórias. Foi também objetivo deste trabalho
analisar as concentrações desses poluentes e sua relação aos
padrões estabelecidos pela legislação nacional e recomendações
mundiais. Os resultados indicaram o aumento, no risco relativo, para
óbito por doença cardiovascular e respiratória, de 2,162% e 4,040%,
respectivamente, para exposições ao PM10. Para exposição ao O3 o
risco é aumentado em 0,464% e 0,786%, para óbitos por doenças cardiovasculares
e respiratórias, respectivamente. Os resultados deste
trabalho reforçam que a poluição do ar promove efeitos adversos, o
que implica em perdas econômicas, sociais e à saúde da população.
Portanto, políticas públicas que visem à diminuição das emissões de poluentes são imprescindíveis, assim como a
revisão dos padrões de qualidade do ar, pelos
órgãos competentes.

Publicado
2019-01-24
Como Citar
CRUZEIRO DO SUL VIRTUAL, Publicação. Análise do Panorama da Poluição Atmosférica no Município de São Paulo e os Impactos na Saúde Cardiorrespiratória. REVISTA PLURI, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 263 - 274, jan. 2019. ISSN 2596-1098. Disponível em: <http://revistapluri.cruzeirodosulvirtual.com.br/index.php/pluri/article/view/51>. Acesso em: 23 out. 2019.
Seção
Artigos